Em diversas cidades do mundo, mensagens começaram a aparecer em pôsteres e sinais pelas ruas.



Um artista de codinome HEARTU tem deixado sua marca em um movimento nomeado por ele de

"A ARTE VENCERÁ!" ou em inglês "ART WILL REIGN!".



Suas motivações eram desconhecidas até agora, o que vinha gerando uma poderosa comoção popular e

curiosidade por toda a mídia.



Quem é HEARTU e o que ele pretende causar com sua arte?



A resposta para essas perguntas vieram através de um contato exclusivo, no qual o artista revelou parte de suas intenções e até mesmo um misterioso plano de comercializar artes inéditas com uma das maiores empresas do segmento no Brasil.




Confira todas as informações a seguir.


Pôsteres com um "Comunicado Oficial" do artista impactaram a todos ao redor do mundo. O que viria a seguir?

"Invasão" artística do artista HEARTU foicomparada com as intervenções de Banksy e KAWS.

A marca registrada do artista é o coração grafitado, tornando-se extremamente reconhecível após os últimos eventos.


quem é heartu?

O material que você confere a seguir inclui informações divulgadas pelo artista em uma entrevista.  

Esta entrevista foi realizada através de uma ligação de áudio, já que o mesmo prefere manter a sua imagem em anonimato. 





HEARTU, (identidade verdadeira desconhecida) é um artista nascido em Liverpool, Inglaterra.




     Fruto da união entre um inglês e uma brasileira, que se conheceram em um Carnaval no Rio de Janeiro na década de 80, o artista sempre viveu rodeado de música e arte, como ele mesmo diz. Sua mãe pintava telas e as vendia em algumas galerias pequenas da cidade e seu pai dividia a vida de bancário durante a semana com a de baterista em uma banda aos fins de semana.




"I have always been surrounded by art. I remember waking up at sundays and instantly listening to the sound of some MPB or english folk songs. Both my parents loved to live life in an artistic way, you know? My momma used to paint at the sound of the brazilian songs. She said that it helped her to deal with how much she missed her country".




"Eu sempre estive rodeado por arte. Me lembro de acordar aos domingos e instantaneamente escutar o som de MPB ou alguma música folk inglesa. Meus pais amavam viver a vida de uma forma artística, sabe? Minha mãe costumava pintar  ao som de músicas brasileiras. Ela me dizia que isso ajudava a lidar com o quanto ela sentia falta de seu país".




     HEARTU, então, desde pequeno, sempre teve acesso e foi incentivado a se manifestar através da arte. Ele nos conta que aos dois anos de idade sua mãe lhe deu sua primeira tela, deixando-o se divertir com as tintas de seu ateliê.




     A partir dali, o artista começou a pintar constantemente, até que seus pais decidiram levar o seu talento à sério e o matricularam em aulas de pintura quando ele tinha apenas seis anos.



"I remember the day when my parents came to my room and asked me 'How much you love painting?' and I said that I felt I could express myself  better in painting than talking, for example. The same day my mom went to an art school at our neighbourhood and I started taking painting classes. That was the best gift she could give me".



"Eu me lembro do dia em que meus pais vieram até meu quarto e me perguntaram "O quanto você ama pintar?" e eu disse que sentia que me expressava melhor através da pintura do que falando, por exemplo. No mesmo dia, minha mãe foi até uma escola de arte na nossa vizinhança e eu comecei a ter aulas. Aquele foi o melhor presente que ela podia ter me dado".




     Anos depois, durante a adolescência, ele conheceu um grupo de artistas da cena local que o incentivaram a enxergar a arte através de uma outra perspectiva. HEARTU revela que acompanhou a trajetória de sua mãe como artista e que, apesar de seu talento, a maioria das galerias de arte de sucesso da região nem levavam em conta seu trabalho.




"I was pissed off. I couldn't understand why my mom, that was the most talented person for me, wasn't being recognized. And when I started to realize how the traditional world of art worked, I just had a thought: I wanted to break it."



"Eu estava chateado. Eu não conseguia entender por que minha mãe, que era a pessoa mais talentosa para mim, não estava sendo reconhecida. E quando eu eu comecei a entender como o mundo tradicional da arte funcionava, eu só pensei em uma coisa: eu queria quebrá-lo".




     Dessa forma, o artista começou a fazer diversas intervenções nas ruas de Liverpool, junto de seu grupo de amigos artistas. Eles questionavam o porquê da maioria das galerias e exposições não estarem abertas para artistas locais e estabelecerem um conjunto de barreiras para alguns artistas e estarem de portas abertas para outros. Suas obras já expressavam uma influência de sua mãe em seu estilo minimalista.




     HEARTU queria ser visto e, anos depois, conseguiu.




     Após sua mãe ter tido uma coleção de suas pinturas negadas a participarem de uma exposição de arte em Londres e avançar em um quadro depressivo, o artista realizou aquele que seria o seu primeiro trabalho de real reconhecimento: "The Dollar Bill", em tradução literal "A Nota de Dólar".




     A tela era composta por uma nota de dólar coberta por tinta vermelha e assinatura do coração em grafite, marca carcaterística do artista.




"With 'The Dollar Bill', I just wanted to express my rage against the expositions and art galleries. My mom was getting worse and worse, and her paintings wouldn't be allowed in any place because they couldn't understand her minimalist way of painting.  The art world was ruled by money and by the blood of the artists that were sustaining it".



"Com o 'The Dollar Bill', eu só queria expressar minha raiva contra as exposições e galerias de arte. Minha mãe estava ficando pior e pior, e suas pinturas não eram aceitas em nenhum lugar porque eles não conseguiam entender a sua forma minimalista de pintar. O mundo da arte era movido por dinheiro e pelo sangue dos artistas que o sustentavam".


"THE DOLLAR BILL" (2013)


     A arte causou um poderoso burburinho na cena local, principalmente quando o artista a expôs em um cavalete em frente à exposição que havia rejeitado os trabalhos de sua mãe. Todos que passavam pelo evento paravam e observavam fascinados, até que a organização da exposição ironicamente o convidou a expor a tela dentro do evento.




     HEARTU não aceitou a proposta, mas a partir dali começou a desenvolver ainda mais artes críticas e constantemente ser porta-voz de artistas iniciantes, ou que não possuíam visibilidade.




     Em 2016, organizou sua própria exposição, na qual, junto de artes exclusivas de sua autoria, também expôs diversas obras de pintores e escultores da cena local. No mesmo ano também começou a planejar aquele que seria o primeiro ato em busca do movimento que ele denomina como "Art Will Reign!".




"I just wanted to see how far I could go at that moment when I started to have a lot of recognition. I went to an art gallery with some of my paintings to confirm how much they would give me and they offered thousands of pounds"


"Eu só queria ver o quão longe eu conseguiria ir naquele momento em que eu começava a ter um pouco de reconhecimento. Eu fui até uma galeria de arte com alguns dos meus quadros para confirmar o quanto eles me dariam e eles me oferecem milhares de libras."




     O artista vendeu alguma de suas obras e com o dinheiro criou um fundo de apoio a artistas que precisassem de materiais e condições para continuarem se expressando artisticamente.




     Agora, no ano de 2021, HEARTU elevou sua mensagem fazendo intervenções por todo o mundo, inclusive no Brasil, seguindo o seu movimento de crítica ao mundo da arte tradicional. Uma carta e sua marcante assinatura foram expostos em cartazes, banners e grafites em mais de vinte cidades.



"It's time to change the game and I can't wait for you to see everything that I planned. It'll be shocking".


"É hora de mudar o jogo e eu mal posso esperar para que vocês vejam tudo o que planejei. Vai ser chocante!"




Carta do artista que foi exposta em diversos pontos urbanos, como aviso ao seu movimento que, em português, recebe o nome de "A Arte Vencerá!".


     Uma das ações dentro de suas intervenções é a venda de obras exclusivas com uma das maiores empresas do ramo no Brasil: a QuadrosDecorativos.com. 



     HEARTU revela que um dos pedidos de sua mãe quando ele começou a ganhar notoriedade foi de realizar algo com o país natal dela, algo que ele está feliz em finalmente poder realizar.



"I chose them because they're disruptive, just as me. I know that in Brazil there's this concept of Quadros Decorativos as a type of art that usually is cheap and just serves to decorate places and nothing more. These guys at QuadrosDecorativos.com came with an ideia that it doesn't need to be that way, that it could have high quality and transmit strong feeling, and are breaking barriers in their path. I saw that and instantly knew that I wanted to work with them".


"Eu os escolhi porque eles são disruptivos, assim como eu. Eu sei que no Brasil existe esse conceito de quadros decorativos como um tipo de arte barata, que só serve para decorar ambientes e nada mais. Esses caras na QuadrosDecorativos.com vieram com uma ideia de que não precisa ser desse jeito, que esses (quadros) podem ter alta qualidade e transmitir sentimentos poderosos, e estão quebrando barreiras no caminho deles. Eu vi isso e instantaneamente soube que queria trabalhar com eles."



     O primeiro quadro que o artista estará vendendo em parceria com a empresa QuadrosDecorativos.com se chama "RADIOACTIVE BEAR" e trata-se de uma das obras favoritas do artista, que continua seguindo em seu estilo minimalista e disruptivo.



     A peça está avaliada em cerca de 1 milhão e quinhentos mil reais e é uma crítica às infâncias de crianças ao redor do mundo que não possuem as condições básicas para se desenvolverem e se expressarem, carregando traumas por toda a sua vida. Na pintura, as lágrimas "radioativas" são o retrato desses sentimentos.



"RADIOACTIVE BEAR is definitely one of my favorites. It came from a conversation that I had with a boy on the streets of London, when I was painting one of my panels, that was living with like a pound for week. It touched me, I helped him and his family but I knew that there were a lot of other children in the world living just like him and then, the idea of the painting came".


"RADIOACTIVE BEAR é definitivamente um dos meus favoritos. Ele veio de uma conversa que eu tive com um  menino das ruas de Londres, enquanto eu estava pintando um dos meus painéis, que estava vivendo com tipo, uma libra por semana. Isso me tocou, eu ajudei ele e sua família, mas sabia que tinham muitas outras crianças no mundo vivendo como ele e, assim, veio a ideia do quadro."



     O artista planeja lançar ainda mais obras exclusivas aqui no Brasil e garante que o país será um dos principais pontos da sua revolução artística  "Art Will Reign". 



"There's a lot of talented people there that are producing amazing art and never had the opportunity of being seen and recognized by their job. It's exactly what I try to fight against and if I can help brazilian artists, I'll do it".


"Existem muitas pessoas talentosas no Brasil que estão produzindo artes maravilhosas e que nunca tiveram a oportunidade de serem vistas e reconhecidas por seu trabalho. É exatamente o que eu luto contra e se eu puder ajudar artistas brasileiros, eu ajudarei."



     HEARTU atualmente vive entre Nova York nos Estados Unidos, Londres e Liverpool na Inglaterra. O artista, apesar de sua identidade misteriosa, estabelece diversos projetos importantes ao redor do mundo.



Confira a seguir algumas de suas obras e o link para a sua parceria da peça "RADIOACTIVE BEAR" com a QuadrosDecorativos.com!


"THE EYES" (2018)

"GREEN LIGHT" (2020)

"EARTH" (2018)